17 mortos em Manaus: criminosos gravaram vídeos antes de confronto; assista

17 mortos em Manaus: criminosos gravaram vídeos antes de confronto; assista

Foto: Reprodução

Vídeos gravados por membros da facção criminosa Família do Norte (FDN) mostram o momento da invasão no beco B Silva, no bairro Betânia, zona sul de Manaus, momentos antes de um confronto com a polícia que deixou 17 suspeitos mortos.

Aos gritos, homens armados exibem armas na comunidade e chegam a comemorar o domínio da região. “Já ganhamos mano, tá ligado?”, diz um dos criminosos.

A comemoração faz referência aos traficantes rivais, que dominavam a área no bairro Betânia. “A gente tá aqui, b***a! cadê os CV, c*****o? Daquele jeito CP, somos FDN!” , comenta outro membro da facção criminosa.

O portal Toda Hora publicou as imagens dos traficantes no local, além das armas apreendidas. Assista.

Ao perceberem a chegada da polícia, os criminosos se dividem e dão início ao confronto. Nenhum policial ficou ferido.

Operação
Os 17 suspeitos de integrar a facção criminosa FDN ainda não haviam sido identificados até o início da noite desta quarta.

Eles foram mortos durante confronto com a Polícia Militar entre a noite dessa terça-feira e madrugada desta quarta.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, os suspeitos se preparavam para matar membros da organização rival, com objetivo de tomar o controle de um ponto de venda de drogas.

A operação se iniciou por volta das 22 horas e se estendeu até as 3 horas.

A PM foi acionada para a ocorrência após denúncias recebidas pelas Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) de que um grupo de 50 homens, que seriam da Família do Norte (FDN), chegou armado ao Beco Becil, em um caminhão-baú, para atacar um grupo do Comando Vermelho.

“Nós deslocamos equipes, e a Força Tática, ao chegar ao local, teve uma primeira troca de tiros. Houve uma intervenção policial, viaturas da Rocam e as forças especiais, Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) e Comando de Comando de Policiamento da Área Sul (CPA-Sul) tiveram de se deslocar como apoio especializado e atuaram na ocorrência com êxito”, informou o comandante-geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel Ayrton Norte.

“Nós chegamos para preservar vidas e aplicar a lei, mas infelizmente eles quiseram ir para o confronto”, completou.

Fuga e apreensões
Na operação, foram apreendidas 17 armas, entre pistolas, revólveres e uma submetralhadora Uzi.

Os feridos chegaram a ser encaminhados ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona sul, onde morreram.
Os outros conseguiram escapar e não foram identificados.

Familiares dos mortos foram ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer o reconhecimento. A identidade dos envolvidos não foi divulgada. Com informações do Estadão Conteúdo.

(Visited 7 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *