Cadáveres podem se mexer por até um ano após morte

Cadáveres podem se mexer por até um ano após morte

Exatamente isso que você leu. De modo geral, cadáveres conseguem se movimentar por meses após a morte. Inclusive, isso não é loucura e nem mito. Na verdade, é comprovado pelos pesquisadores forenses da Universidade Central de Queensland, na Austrália.

Basicamente, de acordo com a pesquisadora australiana Alyson Wilson e seus colegas, cadáveres conseguem se mover. Porém, não são movimentos significativos. Aliás, esses movimentos ocorrem justamente por conta da decomposição que o corpo sofre.

Sobretudo, é importante destacar que esses movimentos não são extremos, a ponto de fazer o cadáver sair andando. Porém, eles podem fazer diferença para a ciência e para os estudos de alguns pesquisadores, como é o caso dos pesquisadores do ramo forense.

Afinal, por que isso ocorre?

Você sabia que é normal um cadáver se movimentar?
Fonte: Falange

A priori, após algumas horas da morte de uma pessoa, o corpo dela entra em um estado de rigor mortis, ou melhor, rigidez cadavérica. Ou seja, o corpo passa por um processo de endurecimento dos músculos. Inclusive, esse processo é causado por uma mudança bioquímica.

Sobretudo, após esse processo, o corpo do cadáver relaxa, e consequentemente se move. Basicamente, esse movimento se resume por exemplo, em um braço o qual antes estava junto ao corpo e logo depois ficou consideravelmente longe dele.

Inclusive, de acordo com os estudos de Alyson, um cadáver consegue se mover por 17 meses, mais ou menos. Ou seja, muito mais de um ano após o falecimento.

Além do mais, esses movimentos podem ocorrer à medida que o corpo mumifica e os ligamentos secam e se contraem na decomposição. Vale ressaltar que os vermes, insetos e gases presentes no corpo podem ser contribuintes para ocorrer esses movimentos.


Cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil [top 6]


Fazenda de cadáveres

Você sabia que é normal um cadáver se movimentar?
Fonte: Revista Galileu

Antes que você diga “Isso é tudo fake news”, vale destacar que a pesquisadora consegue comprovar a veracidade do caso com seus vídeos. Inclusive, esses vídeos estão no formato timelapse, e foram programados com intervalos de 30 minutos, durante todo o período de observação.

Sobretudo, essa pesquisa foi toda produzida em uma “fazenda de corpos” do hemisfério sul, em Sydney. Inclusive, sua localização é secreta, e é reconhecida pelos estudiosos como Australian Facility for Taphonomic Experimental Research (AFTER).

De modo geral, essa fazenda é a céu aberto, e recheada de cadáveres em decomposição. Aliás, para sermos mais exatos, calcula-se que estejam expostos cerca de 70 cadáveres em decomposição.

Basicamente, os cientistas usam esse ambiente como um local de estudos. Até porque, na fazenda de corpos, eles conseguem estudar de perto a decomposição do organismo humano.

Mudança na ciência

Você sabia que é normal um cadáver se movimentar?
Fonte: Diário do Nordeste

Primeiramente, essa pesquisa não só é importante para entendermos como realmente ficam os cadáveres humano após a morte. Como também é importante para as autoridades, como a polícia.

Até porque essa pesquisa pode ensinar uma nova maneira de investigar a morte e os processos que ocorrem depois dela.

Ademais, essa pesquisa pode ajudar a elevar a qualidade das autópsias. Até porque essa descoberta de que o cadáver pode se movimentar, certamente, altera o jeito com que os cientistas interpretam as cenas de crimes. Principalmente, nos casos em que encontram os cadáveres tempos depois do último suspiro.

Enfim, o que achou dessa nova descoberta?

Leia mais: Arrependimentos – 25 mais comuns na hora da morte

Fontes: Mega curioso, Super interessante, Revista Galileu

Imagem de destaque: Super interessante

(Visited 7 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *