CORREIO testa academia de EMS por um mês e mostra os resultados

CORREIO testa academia de EMS por um mês e mostra os resultados

As 24 horas do dia parecem não dar mais conta da necessidade das pessoas comuns. Invariavelmente, quando o tempo é curto, a obrigação se sobressai sobre o lazer, ainda que esse lazer também seja significado de saúde.

Uma nova tecnologia de academia, que chegou recentemente a Salvador e está em três academias diferentes (uma delas com duas sedes), é a eletroestimulação muscular (EMS), conhecida como academia sem peso. As sessões duram no máximo 20 minutos e as academias desse tipo prometem resultados mais rápidos do que as tradicionais.

A EMS funciona com eletrodos ligados a músculos que lançam um estímulo elétrico no corpo, provocando a contração muscular. Assim, o usuário faz determinados movimentos, semelhantes aos da academia, mas sem peso, somente usando a força contrária à contração como esforço.

Fui convidado a testar a nova modalidade por um mês na TecFit, uma das academias do gênero, obedecendo à sugestão dos profissionais da empresa, ou seja, fazendo o uso durante 20 minutos e, em média, duas vezes na semana.

Evolução

Estive parado por cerca de dois meses antes de iniciar o treino. A metodologia é a seguinte: a pessoa chega, veste uma roupa de lycra entregue pela academia e, posteriormente, um colete cheio de eletrodos, que é ligado à máquina. Há simulação de exercícios e a intensidade dos impulsos elétricos é controlada em tempo real pelos instrutores. Aumentam ou diminuem de acordo com os limites do aluno e seu desgaste.

Na primeira sessão, consegui aguentar somente 10 minutos e fiquei quase uma semana sentindo cansaço muscular. A partir da segunda, completei o tempo total e as sessões foram ficando cada vez mais fortes.

“Visualmente, dá pra ver uma melhora significativa no cardio. A primeira vez você fez apenas 10 minutos. Na última, fez 20 minutos bem forte. A mobilidade e força melhoraram também“, avalia Maguino Silva, coordenador técnico da academia, ao final do mês de treinamento.

A evolução pode ser constatada no BodyGee, um método de avaliação moderno que faz um panorama em 3D do corpo, avaliando diversas especificidades: 21 dias depois da primeira avaliação, houve perda de 1kg no peso, diminuição do Índice de Massa Corporal (IMC), aumento de peito e anca e diminuição da cintura. Em compensação, a gordura corporal aumentou, assim como a barriga.

Em outra avaliação, a diferença de número de apoios conseguidos em 1 minuto aumentou 18,5% (38×45) nos mesmos 21 dias.

Medidas do jornalista antes e depois de período de treino

Avaliação

Para o fisiologista Maurício Maltez, o EMS é uma opção interessante, mas ele ainda tem dúvidas quanto à utilização livre. “É uma atividade interessante, de gasto metabólico. A única coisa que eu tenho alguma restrição é o quanto o cidadão está apto a receber essa carga e se recuperar dessa carga. O que se espera de uma pessoa comum é uma atividade de rotina. Então, o grande problema é o quanto tempo de recuperação vai ser necessário para que a pessoa faça novamente o exercício”, opina Maltez, que trabalha no Esporte Clube Bahia. “Vejo como uma atividade complementar. O EMS não pode ser ‘a’ atividade. Pode ser uma atividade para melhorar uma performance“, diz.

A opinião é confirmada por um estudo publicado no Congresso da Sociedade Internacional de Eletrofisiologia e Kinesiologia de 2010. “O EMS pode ser considerado um eficiente e relevante complemento aos programas tradicionais e voluntários de ganho de força”, diz o artigo, assinado por Julien Gondin, Patrick J. Cozzone e David Bendahan, todos da faculdade de Medicina da Universidade do Mediterrâneo, em Marselha, França.

Confira as academias de EMS em Salvador:

TecFit – Mundo Plaza. Site: tecfitbrasil.com. A mensalidade vai variar de R$ 370 a R$ 1.290, dependendo do tipo de plano e quantas vezes na semana se pretende treinar (uma a três).

Electric Body – Shopping Cidade. Site: www.electricbody.com.br. Uma aula só sai por R$ 150. Já o pacote com oito e em horário livre custa R$ 768, entre outros pacotes.

4Body – Shoppings Barra e Boulevard 161. Site: www.4bodystudio.com. Oferece vários planos. O mais básico custa R$ 675 por mês, que equivale a oito aulas.

Leia o relato de Ivan Marques sobre sua experiência com a tecnologia EMS

Apesar de não existir o peso propriamente dito, o esforço está ali. Com seus músculos contraídos eletricamente, realizar qualquer movimento se torna muito mais complicado. Aí conta o incentivo motivacional dos instrutores e o relógio ali na frente, em contagem regressiva para acabar os 20 minutos. Parece pouco, mas não é. Principalmente, quando você sente a estafa e o choque segue contraindo seus músculos.

Optei por fazer o treinamento sem mudanças na dieta. Queria saber o quanto ele, somente, poderia me ajudar. Os resultados vieram rápido, tanto visuais como na capacidade atlética, como se eu já estivesse na academia há uns três meses. A dor pós-treino incomoda bastante, muitas vezes como se você tivesse acabado de terminar uma maratona para a qual não se preparou.

Pela minha experiência, enxergo benefício no EMS mas qualquer pessoa que for usar deve consultar seu médico.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *