Crônica de um Domingo Azul – por José Américo Castro

Crônica de um Domingo Azul – por José Américo Castro

Fotos: Giro Ipiaú

A cidade se vestiu de azul. Doce resultado de um Mel da cor do céu. Caminho do sucesso, felicidade, realidade de um dever cumprido, concretização de um sonho lindo. Povo unido em um objetivo maior. Vibração crescente, chamando gente, ajuntando, mostrando força e capacidade. Enchente de emoção.

O município, a região, a Bahia em seu interior, tecendo um novo tempo, torcendo pelo time da camisa azul. Doce resultado de um trabalho bem planejado, executado com primor, com sabor de polpa de fruta. Forte vitalidade de uma cidade que se fez modelo.
O time da Doce Mel chegando, buscando a grande vitória, trazendo glorias, fazendo história. Allez le bleu, em frente azuis, em frente Ipiaú.

O Estádio Pedro Caetano azulou na tarde de um domingo lindo. Azulou na arquibancada, no gramado verde, na paisagem do vale, nas águas dos rios, no sorriso dos meninos, homens, mulheres, idosos… Nos olhos de todos: o azul. Ipiaú meu bem querer, azulou teu coração.

Alipinho, Alipão, Marcelo, Paulinho,Catalão, Vana, Banda Roxa, Flávia, Maria, Elias Borges, Lupita, Marcelo Pano, Railan, Secão, o time todo no mesmo ritmo, num só sentido: é raça, é garra, é campeão. Avante nação azul. Até a torre da igreja desta cidade é blue. Azul.

O post Crônica de um Domingo Azul – por José Américo Castro apareceu primeiro em Giro Ipiaú.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *