Faroeste: Irmão de chefe do MP-BA afirma que não é advogado de desembargadora presa

Faroeste: Irmão de chefe do MP-BA afirma que não é advogado de desembargadora presa

O advogado Pedro Lousado, em uma nota encaminhada ao Bahia Notícias, informou que atendeu a desembargadora Maria do Socorro Santiago, ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), no dia 19 de novembro, quando foi deflagrada a Operação Faroeste, diante da impossibilidade do comparecimento do advogado Walter Moura, que reside em Brasília. Pedro Lousado é irmão da chefe do Ministério Público da Bahia (MP-BA), Ediene Lousado e foi citado na decisão que determinou a prisão da desembargadora (saiba mais). Segundo advogado, ele atendeu a magistrada “com o único e exclusivo objetivo de acompanhar a busca e apreensão que ali estava sendo realizada pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal”.   Pontua, ainda, que inexistiu qualquer articulação por parte do advogado com a desembargadora Maria do Socorro Santiago, pois, importante que seja reforçado, ele não era e nunca foi constituído para patrocinar a sua defesa. Por fim, informa que jamais utilizou do expediente de articulação com quem quer que seja, pois desenvolve as suas atividades profissionais pautado na ética e na decência. A desembargadora foi presa na última sexta-feira (29) por descumprir medidas cautelares impostas pelo ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) (veja aqui). A Operação investiga um esquema de venda de sentenças e tráfico de influências no Judiciário baiano, envolvendo a disputa de mais de 300 mil hectares de terra no oeste do estado.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *