Lula pediu várias vezes que Dilma beneficiasse empresas, diz Palocci

Lula pediu várias vezes que Dilma beneficiasse empresas, diz Palocci

Foto: Antonio Cruz/ABr

Folha Press

O ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil) disse nesta segunda-feira (18) ter presenciado em várias oportunidades solicitações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à sucessora, Dilma Rousseff (PT), para que beneficiasse empresas no governo federal.

“Acompanhei diversas vezes o presidente Lula fazendo inúmeros pedidos à presidente Dilma em relação a interesses de empresas, de parceiros dele. O presidente Lula várias vezes fez pedidos em relação a benefícios para a Odebrecht. A presidente Dilma realmente atendia”, declarou.

O ex-ministro depôs como testemunha de acusação de ação penal na qual Lula e o filho caçula, Luís Claudio, são acusados de integrar um esquema de tráfico de influência para viabilizar incentivos fiscais a montadoras de veículos. Esses benefícios foram incluídos pelo Congresso na medida provisória 627, de 2013, quando foi convertida em lei.

Palocci ponderou que não necessariamente Dilma estava ciente de que os pedidos de Lula envolviam acertos prévios de corrupção. “Nem sempre ela sabia que por trás daquilo haveria uma propina, porque o que ele pedia às vezes era um ato de governo normal.”

Procurada pela reportagem, a assessoria de Dilma afirmou que o ex-ministro está mentindo. A defesa de Lula não havia se manifestado até a publicação deste texto. Lula e o filho têm negado ilicitudes e sustentam que Palocci mente para conseguir benefícios de delação premiada.

O ex-ministro reiterou uma acusação já feita em dezembro de que Lula acertou com um lobista do setor automobilístico pagamentos de R$ 2,5 milhões a Luís Cláudio Lula da Silva, em troca de viabilizar os incentivos fiscais.

O post Lula pediu várias vezes que Dilma beneficiasse empresas, diz Palocci apareceu primeiro em Varela Notícias – Conectado aos Baianos.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *