Parada de Natal inova na forma de celebrar o nascimento de Cristo

Proposta foi reunir diversas atrações regionais que celebram o nascimento de Jesus

Proposta foi reunir diversas atrações regionais que celebram o nascimento de Jesus

Quem pensa que os eventos natalinos de Salvador se esgotaram, está redondamente enganado. Nesta sexta-feira (06), uma Parada de Natal levou crianças e adultos para o Centro Histórico, seguiu pela Rua Chile, passou aos pés do poeta, na Praça Castro Alves, e se encerrou em frente a Caixa Cultural, na Rua Carlos Gomes.

Cerca de 100 artistas fizeram o percurso do desfile (Foto: Betto Jr/ CORREIO)

O evento, realizado pela Caixa, aconteceu em Salvador e em outras seis capitais. Na Bahia, a festa foi bastante diversificada. Imagine essa mistura: Papai Noel, árvore de Natal e presépio. Até aí, tudo bem. Agora, adicione palhaços, equilibristas em pernas de pau, teatro de cordel, fanfarras e Bumba meu boi. Segundo os organizadores, a ideia era comemorar o nascimento de Cristo de um jeito nordestino e bem baiano.

Artistas de circo se exibem durante a parada (Foto: Betto Jr/ CORREIO)

Uma das produtoras do evento, Sálua Chequer, falou sobre a montagem do espetáculo.

“O que a gente mais queria era mostrar que existe um jeito bem brasileiro e nordestino de se comemorar o Natal. A gente pegou essas manifestações populares que homenageiam o nascimento de Jesus como o Bumba meu boi com as burrinhas, o Baile Pastoril, a Marujada e o Terno de Reis. E convidamos personagens do Circo Picolino para ir na frente chamando o povo, porque essa é uma proposta de celebrar o Natal na rua”, contou.

Artistas capricharam nas roupas e coerografias (Foto: Betto Jr/ CORREIO)

A explosão de cores e sons chamou a atenção do pequeno Arthur que, da altura de seus quatro anos, dobrava o pescoço para ver as brincadeiras dos palhaços em pernas de pau. Tão empolgada quanto o menino estava a mãe dele, a turismóloga Cátia Alcântara, 41 anos.

“Para as crianças é uma novidade, enquanto para a gente é o resgate de uma memória afetiva. Esses personagens fizeram parte da minha infância e é bom lembrar disso. Essa foi uma boa ideia. Sempre que tem essas programações na cidade a gente tenta aproveitar. Ele está tímido, mas quando chegar em casa vai contar tudo o que viu aqui”, disse.

Explosão de cores atraiu o olhar de adultos e crianças (Foto: Betto Jr/ CORREIO)

Entre palhaços, malabaristas, trompetistas, saxofonistas, equilibristas e bailarinos, foram cerca de 100 artistas se apresentando no percurso de um quilômetro e outros 100 no final da parada. No começo, o público estava tímido. Algumas pessoas aproveitaram para fazer as já esperadas selfs e tentar identificar os personagens. Mas, foi questão de tempo até juntar um grupo no entorno dos artistas.

A carioca Letícia Novaes, 36, está viajando com o marido José Carlos Novaes, 42, e os filhos Isabela, 6, e Carlinhos, 4. A família estava de passagem pela Praça Municipal, mas acabou ficando um pouco mais.

“É uma parada de Natal diferente. Muitos personagens folclóricos da cultura nordestina. É um jeito diferente de celebrar o Natal. Nós adoramos”, revelou, enquanto fazia mais uma foto.

A ideia foi reunir atrações que celebram no nascimento de Cristo (Foto: Betto Jr/ CORREIO)

A percepção da turista foi pertinente. Segundo o gerente da Caixa Cultural em Salvador, Daniel Santos, a proposta foi mesmo diversificar.

“Essa diversidade tem muito da Bahia. Eu sou de São Paulo e quando cheguei aqui fiquei encantado com essa atmosfera. Trazer esse ar nordestino de festa para um evento natalino é a cara da Bahia. Foi daí que a gente partiu para organizar esse evento e trazer essa regionalidade”, disse.

No caminho, os palhaços aproveitavam para provocar quem estava na calçada ou na porta dos prédios e acabavam arrancando gargalhadas. Algumas crianças, penduradas nos ombros dos pais, tentavam ver melhor a festa e não escapavam das brincadeiras.

Bumba meu boi foi uma das atrações mais fotografadas (Foto: Betto Jr/ CORREIO)

Na chegada ao prédio da Caixa, na Rua Carlos Gomes, mais uma surpresa: artistas apresentaram poesias em cordel, houve coral de crianças com os projetos sociais do Ilê Aiyê e Olodum e a tão aguardada chegada do Papai Noel.

Esse foi o primeiro ano da Parada Caixa de Natal, mas a proposta é que ela entre para a agenda de atrações natalinas de Salvador. A Caixa Cultural realizou eventos de Natal também em Brasília (DF), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), e São Paulo (SP).

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *