Prefeitura responde à polêmica dos cachorros no Hiper Bom Preço

Prefeitura responde à polêmica dos cachorros no Hiper Bom Preço

Cachorros dopados, água com remédio, empresa transportando os animais de maneira misteriosa, uma suposta ONG para onde destinarão os caninos… são muitos os relatos, boatos e imagens que circulam por vários grupos de WhatsApp e pela cidade. O caso já está, inclusive, repercutindo e virando notícia para além de Vitória da Conquista e região. A suspeita geral é de que estão ocorrendo maus-tratos contra esses animais alojados no estacionamento do mercado Hiper Bompreço.

A polêmica partiu do depoimento de um músico chamado Plácido Mendes, que contou ter visto os cachorros aparentemente dopados. No estacionamento, dois homens uniformizados, funcionários de uma empresa que oferece serviço de controle de pragas (Orkin), ao lado de uma caminhonete com caixa de transporte de animais. Questionados, afirmaram que transportariam os animais para uma ONG em Salvador.

O mercado, no entanto, no momento do flagra não soube informar o nome da organização que se responsabilizaria pelos animais. Por outro lado, afirmou que era necessário retirar os cachorros do estacionamento porque eles estavam atacando os consumidores; não conseguiram encontrar amparo de organizações na cidade, afinal, não há centro de zoonoses e as instituições cuidadoras de animais não têm suporte para atender mais animais em suas dependências porque estão lotadas, com poucos voluntários e pouca verba para auxiliar.

A sociedade civil procura uma resposta para essa situação polêmica, questionando tanto o Hiper Bompreço quanto o poder público, entre outras instituições. Vários vereadores também estão se empenhando no quiproquó, dentre eles, Marcell Moraes, conhecido na região por empunhar a bandeira da defesa de direitos dos animais.

A prefeitura, em nota, afirma que “a questão ocorrida em um hipermercado em Vitória da Conquista é fato que se dá em estabelecimento privado, e a Prefeitura informa que não tem autoridade para atuar nesses locais”. Também afirmaram que o Centro de Zoonoses é uma prioridade do governo municipal e que inclusive já têm um espaço destinado para o projeto e uma planta baixa planejada. Também orientam que casos de maus-tratos aos animais devem ser notificados à polícia. (blitzconquista)

(Visited 2 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *