TJ comemora 170 anos de Ruy Barbosa com peça e lançamento de selo

TJ comemora 170 anos de Ruy Barbosa com peça e lançamento de selo

Os convidados começaram a chegar às 18h30 e, às 19h, o salão principal do Fórum Ruy Barbosa, em Nazaré, estava lotado. O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) está comemorando os 170 anos do nascimento do jurista baiano Ruy Barbosa e resolveu celebrar em grande estilo com uma cerimônia no prédio, onde, há 70 anos, são realizadas sessões e julgamentos. O aniversário começou nesta segunda-feira (4), mas continua amanhã.

Entre os convidados estavam magistrados, advogados, servidores, empresários e autoridades públicas. O evento começou com uma apresentação teatral em que um ator encenou Ruy Barbosa e destacou a importância da Justiça e da educação para a manutenção da sociedade.

Fórum funciona há 70 anos em Nazaré (Foto: Marina Silva/ CORREIO)

Depois, todos seguiram até a cripta onde estão guardados os restos mortais do jurista. No local foi descerrada uma placa e colocada uma coroa de flores em homenagem a Ruy Barbosa.

O presidente do TJ, desembargador Gesivaldo Britto, disse que o coração do judiciário baiano é o Fórum Ruy Barbosa, onde acontecem as trocas de presidentes da Casa e onde são realizadas as sessões mais solenes do Judiciário. E frisou a importância do jurista baiano.

“Ruy Barbosa é um farol que ilumina todos os magistrados, desde a sua militância como político, como jornalista e como homem combativo, e que tinha um saber além do normal. Era um homem que tinha uma visão de futuro, e uma pessoa de sabedoria”, afirmou.

O desembargador contou que espera que as próximas gerações conservem a história do tribunal e destacou a relevância história do TJ. “O Tribunal de Justiça da Bahia é de uma grandiosidade enorme. É o tribunal mais antigo das Américas. Até o Tribunal de Boston, nos EUA, já reconheceu isso. Estamos na luta para continuar melhorando e atendendo cada vez mais e melhor a população”, afirmou.

Galeria conta a história do jurista baiano (Foto: Marina Silva/ CORREIO)

Selo
Durante a cerimônia, foi lançado um selo personalizado dos Correios e foi entregue a Medalha Comemorativa aos 410 anos do TJBA à Academia de Letras da Bahia, Academia de Letras Jurídicas da Bahia e Instituto dos Advogados da Bahia. A noite de festa foi encerrada com uma palestra do escritor, advogado, jornalista, empresário e político Joaci Góes sobre a vida de Ruy Barbosa.

As celebrações pelo aniversário continuam nesta terça-feira (5), mas, desta vez, na sede do Judiciário baiano, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Às 17h, será inaugurado o Monumento Ruy Barbosa e, em seguida, a reinauguração do Memorial dos Presidentes, no átrio do edifício-sede da Corte. A programação inclui ainda o lançamento atualizado da 2ª edição do livro Antecedentes Históricos do Fórum Ruy Barbosa.

Gesivaldo Britto durante a comemoração (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

Desafios
Durante a homenagem, o presidente do TJ-BA, Gesivaldo Britto, contou sobre os desafios para os próximos anos e comentou sobre pontos polêmicos do Judiciário. Confira:

Quais os desafios para os próximos 400 anos do Tribunal de Justiça?
Se eu tivesse a honra de virar um Matusalém, para poder viver 400 anos, poderia responder com mais tranquilidade (risos). Mas acredito que as gerações futuras irão conservar essa grandiosidade que move a Bahia, e que é uma grandiosidade nacional. O Tribunal de Justiça da Bahia é o mais antigo das Américas e o desafio é continuar oferecendo um bom serviço e atendendo bem a população.

Este ano, houve uma grande polêmica em torno do fechamento das comarcas no interior. Como está a situação? Já é possível fazer um balanço dessas ações?
O balanço sempre é positivo porque isso representou economia de despesas na ordem de R$ 6 milhões por mês, mas não se trata de fechamento. Nós não fechamos comarcas. Algumas delas foram desativadas provisoriamente, mas quando começar a ter um número de processos suficiente e de advogados, serão reativadas. Nós não fechamos comarcas, apenas concentramos as comarcas menores em torno daquelas que tem mais juízes, tecnologia e onde os advogados moram.

Está previsto concurso para o próximo ano?
Estamos com um concurso em andamento para magistrados. Serão 200 vagas, sendo 50 para contratação imediata e 150 para cadastro de reservas. Tivemos alguns entraves, mas ele deve acontecer em abril e os novos juízes devem estar tomando posse em maio do ano que vem. Já para servidores não há perspectiva de concurso, por enquanto. Com o uso cada vez mais intenso da tecnologia a tendência é enxugar cada vez mais o quadro.

Recentemente, o Tribunal de Justiça da Bahia foi considerado um dos mais produtivos do país a que se deve isso?
Isso é o reconhecimento de que a Bahia melhorou muito. Implantou novas tecnologias, e os colegas desembargadores e magistrados se uniram para fazer essa produtividade acontecer. E isso nos engrandece.

O senhor falou que a tecnologia foi importante para melhorar a produtividade do Tribunal. Alguma novidade tecnológica está sendo pensada para o TJ?
Implantamos o PJE em todo o estado da Bahia e o próximo presidente (do Tribunal) deve participar da inteligência artificial, vai dar um passo mais adiante. Nós temos muitas coisas que facilitam a vida dos advogados, magistrados e servidores. Nós implantamos muitas mudanças e tenho certeza que outras serão implantadas futuramente.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *